Sandra

(Gilberto Gil)

Maria Aparecida
Porque apareceu na vida
Maria Sebastiana
Porque Deus fez tão bonita
Maria de Lourdes
Porque me pediu uma canção prá ela

Carmesita porque ela sussurrou
Seja bem-vindo (ao meu ouvido)
Na primeira noite
Quando nós chegamos no hospício
E lá e Laís
Porque quis me ver e foi lá no hospício
Salete fez chafé
Que é um chá de café que eu gosto
E naquela semana tomar chafé foi um vício
Andréia na estréia, no segundo dia
Meus laços de fita
E Cíntia
Porque embora choque rosa é cor bonita
E Ana porque parece uma cigana da ilha
Dulcina porque
É santa, é uma santa e me beijou na boca
Azul porque azul é cor e cor é feminina
Eu sou tão inseguro porque o muro é muito alto
E prá dar um salto
Me amarro na torre no alto da montanha
Amarradão na torre dá prá ir pro mundo inteiro
E onde quer que eu vá no mundo eu vejo a minha torre
É só balançar
Que a corda me leva
De volta prá ela

Sandra, Sandrinha